O Guaraná

Fruto do guaranazeiro, arbusto trepador, Paullinia cupana var. sorbilis , da família das Sapindáceas. Primitivamente existente na Bacia Amazônica, em torno das localidades de Maués e Parintins, no Estado do Amazonas.

O fato de ser conhecida apenas em cultivo, indica ser esta planta uma das muitas do tesouro etnobotânico dos ameríndios que passaram às mãos dos conquistadores brancos.

As primeiras notícias sobre o Guaraná vieram de viajantes que, em séculos passados, percorrendo o interior do Brasil, tomaram conhecimento de uma pasta, endurecida em bastões pelo calor e pela fumaça, que os habitantes da região dissolviam em água para fazer uma bebida.

Era um alimento estimulante imprescindível para os nativos daquela região. Estes recorriam ao guaraná sempre que necessitavam de maiores energias para executar trabalhos físicos exaustivos. A ação estimulante do guaraná é devida ao seu conteúdo em cafeína.

O preparo do guaraná é feito moendo as sementes. A pasta é moldada em forma de bastões. Uma vez endurecida, para ser dissolvida em água carece de um processo de raspagem que é feito com o emprego da língua do pirarucu, peixe amazônico, ou de limas.

Este site é melhor visualizado com os navegadores Mozilla Firefox e Google Chrome
© Guaraná Tibiriçá - 2011